Clinica de Fisioterapia Bela Vista / SP

Muitas das cidades do Brasil foram criadas a partir de imigrantes. Afinal, o país foi colonizado pelos Portugueses, e logo recebeu uma série de pessoas que buscavam uma vida nova. Foi também assim que foi criado o distrito, ou bairro, de Bela Vista, em São Paulo. Considerando todo o viés cultural e de bem-estar da região hoje, é de se compreender a preocupação desses paulistas com a saúde. Inclusive buscando o auxílio da fisioterapia no Belo Vista!

Fisioterapia no Bela Vista

Nos séculos XIX e XX, a região onde hoje está o Bela Vista recebeu um grande número de italianos. Foi a partir desses imigrantes que a área teve construída a Paróquia de Nossa Senhora de Achiropita. A partir deles, também, a Festa de Nossa Senhora de Achiropita se tornou uma tradição nos fins de agosto.

Os limites do Bela Vista abrangem os bairros do Morro dos Ingleses e do Bixiga, tão famoso por seus teatros e cantinas. É nele também que fica localizado o MASP (Museu de Arte de São Paulo). Considerado um bairro de classe média alta, ele também abriga famílias de classe média. Ou seja, é democrático e cheio de atrativos! Inclusive em relação ao cuidado com a saúde, com a fisioterapia atuando fortemente para o bem-estar dos moradores dessa área.

A fisioterapia pode atuar tanto no tratamento de lesões e doenças, quanto na prevenção destes. É por isso que antes mesmo da prática de um esporte, por exemplo, as pessoas costumam procurar um profissional da área. Com o auxílio dele é possível definir o exercício mais adequado, que fará bem para o corpo como um todo.

Da mesma forma, é possível ainda corrigir postura e movimentos, uma vez que é comum a realização de ações de forma “incorreta”. Principalmente com joelhos e quadril. Reflita: quantas vezes você já girou de forma brusca o quadril? E quantas ouviu seus joelhos estalarem? Tudo isso pode levar a lesões e prejudicar o bem-estar do indivíduo. Por isso, nada melhor do que prevenir essas situações. Inclusive com a realização de exercícios indicados pelo fisioterapeuta.

Fisioterapia para o joelho

As queixas sobre o joelho em consultórios fisioterápicos não são incomuns. A região suporta grande parte do peso do corpo, e é fundamental para a locomoção dos indivíduos. Dessa forma, todas as suas estruturas ficam sujeitas ao impacto constante. Isso pode provocar lesões e desgastes, que deverão ser tratados com especial cuidado.

Além dos desgastes, os joelhos são impactados quando há fraqueza muscular. Por isso, muitas das atividades propostas por um especialista visam fortalecer a musculatura. Algumas também propõem a correção da postura. Isso porque, possuir uma “pisada torna” ou má postura das costas também gera problemas.

A busca pelo atendimento profissional deve acontecer sempre que uma dor, estalo ou outro incômodo se fizer recorrente na região. Ou seja: ao invés de correr ao médico sempre que um sintoma aparecer, observe-os. Muitas vezes uma simples pancada no joelho causa dor, mas não trará outros problemas. Agora, se os sintomas acontecerem por um tempo longo, ou irem e virem mais vezes, é necessária atenção. A dormência, formigamento e inchaço são sinais bastante comuns nessas situações.

Dentre os problemas que serão tratados pela fisioterapia no joelho está a artrose. A condição se desenvolve devido ao desgaste da cartilagem do joelho. Esse desgaste acaba por provocar o atrito direto entre os ossos, o que leva principalmente à dor.

Já as lesões meniscais atingem os chamados meniscos. Os meniscos aparecem em dupla em cada joelho, entre o fêmur e a tíbia. Quando se desgastam, essas estruturas também causam o atrito direto entre os ossos. A tendinite, por sua vez, é uma condição que ocorre pela inflamação dos tendões do joelho. Além dessas, ainda há várias outras, que podem ser tratadas ou prevenidas pela especialidade médica.

Atividades para o quadril

As articulações do quadril têm papel fundamental na locomoção dos indivíduos. Ela é a responsável pelo movimento dos membros superiores e inferiores, enquanto seus músculos sustentam o tronco. Devido a toda essa responsabilidade, a região está rotineiramente sujeita a impactos e atritos. Se muito fortes, ou repetitivos, esses atritos podem causar lesões. Essas, por sua vez, serão então tratadas por meio da fisioterapia.

A fisioterapia no quadril é indicada ainda para casos de lesões esportivas; tendinopatias, problemas que atingem os tendões; problemas congênitos; e questões posturais. Assim como a circunstâncias preventivas.

Além dessas situações, a fisioterapia é algo fundamental para o pós-operatório no joelho ou quadril. Isso porque, por vezes, os tratamentos físico e medicamentosos não conseguem curar um problema instalado. Logo, a cirurgia se faz necessária, e a fisioterapia permite o retorno dos movimentos diminuídos pela intervenção. O tempo de duração das atividades de fisioterapia, em qualquer das situações, varia de acordo com a evolução do paciente.

Tipos de fisioterapia

As técnicas fisioterápicas aplicadas para joelho e quadril, e também para outras áreas do corpo, são as mais variadas. Além da série de exercícios, que é desenvolvida de acordo com a necessidade do indivíduo, existe, por exemplo, o uso da acupuntura. A massoterapia, que se utiliza da massagem, é igualmente interessante para esses casos.

Já a cinesioterapia é uma terapia que trabalha os movimentos dos músculos, ligamentos, articulações e estruturas. A eletroterapia produz a contração muscular por meio da eletricidade. A termo terapia trabalha diferentes temperaturas para relaxamento e tratamento. Na mecanoterapia, o fisioterapeuta usa aparelhos mecânicos para o mesmo objetivo do anterior. Vários outros realizam estes efeitos, e são escolhidos de acordo com a situação do indivíduo.

Para essa definição, o paciente passa por um diagnóstico detalhado. Primeiro, por meio de um bate-papo com o médico. Nessa conversa, o indivíduo explica seus sintomas, desde quando eles vêm ocorrendo, se há casos semelhantes na família e mais. Muitas das condições nos joelhos e quadris podem ser hereditárias.

Em seguida, são realizados os exames físicos e de laboratório. O raio-X, ressonância magnética e outros exames de imagens são igualmente utilizados. Tudo para definir exatamente a causa do problema, sua extensão e repercussão.

Após definido, o tratamento costuma possuir duas etapas: a realizada com o médico, no consultório; e a em casa. A manutenção dos exercícios no dia a dia é fundamental, pois consegue manter o corpo em um ritmo de recuperação. Marque já sua consulta e descubra todos o bem-estar que a fisioterapia no Bela Vista pode te oferecer!